Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Secretariado Diocesano da Guarda dos Meios de Comunicação Social

O Secretariado Diocesano da Guarda dos Meios de Comunicação Social tem como finalidade promover o diálogo com os Meios de Comunicação Social locais, regionais e nacionais.

Secretariado Diocesano da Guarda dos Meios de Comunicação Social

O Secretariado Diocesano da Guarda dos Meios de Comunicação Social tem como finalidade promover o diálogo com os Meios de Comunicação Social locais, regionais e nacionais.

Livro do Cónego Manuel Matos apresentado em Lisboa

11.01.18, dioceseguardacsociais

IMG_9990.JPG

Publicações

Livro do Cónego Manuel Matos apresentado em Lisboa

 

O livro “O Fim do Mundo – Das profecias da Desgraça ao Júbilo da Parusia” de Manuel Alberto Pereira de Matos, Vigário Geral da Diocese da Guarda, vai ser apresentado em Lisboa, no dia 18 de Janeiro, pelas 18.30 horas. O evento, que tem como orador principal o Monsenhor Victor Feytor Pinto, decorre no auditório da Paróquia do Campo Grande.

Recorde-se que o livro, editado pela Casa VERITAS, foi apresentado na Guarda, no dia 21 de Dezembro, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço.

Manuel Alberto Pereira de Matos é sacerdote da Diocese da Guarda, licenciado em Filosofia Clássica (Lisboa 1978) e em Teologia Pastoral (UCP 1984), fez licenciatura e doutoramento em Teologia Dogmática na Universidade Pontifícia de Salamanca (2002. Foi professor no Seminário Maior da Guarda e no Instituto Superior de Teologia de Viseu.

O Padre Gralha faz parte da História de Manteigas

11.01.18, dioceseguardacsociais

IMG_0131.JPG

 

Antigo pároco de Santa Maria celebrou 90 anos de vida

O Padre Gralha faz parte da História de Manteigas

 

O Padre Francisco Salvado Gralha, antigo pároco Santa Maria, em Manteigas, celebrou 90 anos de vida, no dia 4 de Janeiro. A data foi assinalada com diversas iniciativas promovidas pela Paróquia de Santa Maria, de Manteigas.

“Por fazer parte da nossa História, não será esquecido”, disse o Presidente da Câmara Municipal de Manteigas, no jantar convívio que decorreu nas instalações da Banda da Boa União – Música Velha e que juntou largas dezenas de pessoas. Esmeraldo Carvalhinho referiu que “Manteigas não apagará da sua história o Pároco que, tanto quanto soube e pôde, pastoreou o seu rebanho na busca operosa do bem comum invocando a bênção de Deus sobre todos”.

O autarca destacou a forma como “o padre Gralha soube preservar as tradições”, sendo sempre um “Homem respeitador e respeitado, com espírito de serviço, e verdadeiro exemplo de humildade”. E acrescentou: “louvamos-lhe a sua seriedade, verdade, humanismo e dignidade, princípios que seguiu e pretendeu transmitir”.

Para Esmeraldo Carvalhinho “em todas as situações e nas diferentes épocas, mais ou menos atribuladas e até turbulentas”, o Padre Gralha “soube estar sempre discretamente presente e foi uma voz que defendeu uma sociedade justa apelando e assumindo o respeito pela dignidade transcendente das pessoas”.

O Presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria, Paulo Costa, disse que “o Padre Francisco Salvado Gralha veio para manteigas, para uma terra de pastores, onde ele também foi Pastor”. E acrescentou: “Foram 49 anos a servir as gentes de Manteigas” e “passou a fazer parte desta freguesia”.

Agradecido a toda a vila de Manteigas, o Padre Gralha disse que procurou ser “um bom Pastor”. E acrescentou: “Quero ser sepultado aqui, porque quero ficar no meio do meu rebanho”.

Adiantou que nunca fomentou o “chamado bairrismo”, apesar de o considerar “salutar, natural e estimulante”.

Durante a Missa de Acção de Graças, na Igreja de Santa Maria, o Bispo da Guarda destacou o trabalho desenvolvido pelo Padre Francisco Gralha em prol da população de Manteigas dizendo que a vida do padre se resume em “seguir o Mestre”. D. Manuel Felício explicou que se encontrava em Manteigas para participar na homenagem ao Padre Francisco Gralha e também para falar sobre as propostas resultantes da Assembleia Diocesana e os caminhos para as pôr em prática.

A homenagem ao aniversariante terminou com um concerto pelo Grupo Coral Paroquial que apresentou cânticos, principalmente composições de sabor litúrgico, da autoria do padre Francisco Gralha.

 

Agenda episcopal

11.01.18, dioceseguardacsociais

Agenda episcopal

 

De 14 a 20. De Janeiro, D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, participa nas seguintes iniciativas: 

 

14 domingo II do tempo Comum: 10.00 horas – na Igreja Paroquial de Meimoa, Eucaristia dominical, também de sufrágio pelo Padre Alves, natural dali e que foi do Presbitério de Beja; 12.00 horas – Eucaristia em Pinhel, Igreja de S. Luís, no âmbito do programa da visita pastoral a cada um dos sacerdotes do arciprestado e respectivo conjunto paroquial, sobre a recepção da assembleia diocesana.

 

15 segunda-feira: 10.30 horas, em Albergaria-a-Velha, reunião da Comissão Episcopal da Educação Cristã.

 

16 terça-feira: 15.00 horas - início do encontro com o Padre Hugo Alexandre P. Martins e seu conjunto paroquial, no cumprimento do programa das visitas pastorais sobre a recepção da assembleia diocesana.

 

17 quarta-feira: 12.00 horas – Visita às Minas da Panasqueira, com o seguinte programa: oração junto da imagem de Santa Bárbara com operários, à boca da mina; visita ao interior da mina; Eucaristia na capela de Santo António, seguindo-se tempo de convívio com administração, trabalhadores e população local.

 

18 quinta-feira: 15.00 horas - início do encontro com o Padre Manuel Frenando Presa Valente e seu conjunto paroquial, no cumprimento do programa das visitas pastorais sobre a recepção da assembleia diocesana.

 

Dia 19 sexta-feira: 18.00 horas – Encontro com a Associação Católica de Enfermeiros e Profissionais de Saúde: Eucaristia e a seguir convívio.

 

20, sábado: 15.30 horas – Em Lisboa, encontro ecuménico, na Igreja Presbiteriana Tomás da Anunciação (Campolide), seguindo-se, celebração ecuménica nacional, na Igreja de Santa Joana Princesa, integrada na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.