Maçal do Chão – Celorico da Beira

Casa da Fazenda da Esperança é inaugurada no primeiro domingo de Maio

 

A inauguração da Casa da Fazenda da esperança em Maçal do Chão, concelho de Celorico da Beira, terá lugar no dia 6 de Maio. “Depois de mais de três anos de preparação, e com a ajuda e oração de muitas pessoas, conseguimos terminar a Casa da Fazenda da Esperança em Maçal do Chão, podendo ajudar jovens que estão no vício das drogas e do álcool, etc. Devolvendo assim a vida e a esperança a cada um deles”, refere o texto, do convite da Família da Esperança, para este acontecimento.

O programa da inauguração começa, às 11.00 horas, com o acolhimento, seguindo-se, meia hora mais tarde, um encontro com os Fundadores da Obra Fazenda da Esperança, Frei Hans Stapel e Nelson Giovanelli. Durante a tarde, a partir das 14.00 horas, haverá músicas e testemunhos dos jovens da Fazenda da Esperança. Às 15.30 horas, o Bispo da Guarda, D. Manuel Felício, preside à celebração da Missa, a que se seguirá a Procissão do Santíssimo, a bênção da Casa e da Capela. O programa termina com um momento de convívio.

Para preparar a inauguração da casa, estão em maçal do Chão, desde o início de Abril, oito jovens da Família da Esperança, seis brasileiros e dois alemães. Têm uma dupla missão: por um lado, colaborar no acabamento e embelezamento da casa, onde já é assinalável o seu criativo e dinâmico contributo; por outro, têm passado por diversas comunidades cristãs, divulgando o espírito que anima esta Obra e dando o seu testemunho de vida. Já estiveram, até ao momento, em comunidades do arciprestado de Celorico da Beira, em Trancoso e na cidade da Guarda.

O projecto Fazenda da esperança nasceu no Brasil na década de 80. Actualmente, já são mais de dez os países onde o projecto se encontra em funcionamento. A partir do dia 6 de Maio, Portugal será o próximo país a ter um espaço que pretende ajudar os dependentes a ultrapassar os seus vícios.

A Casa da Fazenda da Esperança em Maçal do Chão foi construída com a generosidade das pessoas e sem apoios estatais, sendo o investimento de cerca de 450 mil euros.

Ao todo a casa vai poder acolher 14 pessoas e ainda quatro voluntários. O prazo para a reabilitação é de um ano, e tem por lema: “Quem tem esperança vive diferente”.

Na concretização deste projecto, em maçal do Chão, tiveram um papel determinante os padres José Manuel Martins de Almeida e Carlos Manuel Gomes Helena, ambos do presbitério da diocese da Guarda.

 

publicado por dioceseguardacsociais às 12:17