O Conselho Presbiteral da Diocese da Guarda reuniu na passada
sexta-feira, 25 de Novembro. Entre os pontos da agenda, mereceu especial
atenção a proposta de um programa celebrativo do cinquentenário do Concílio
Vaticano II, na Diocese.

Essa proposta teve-se em conta a carta apostólica do Papa Bento XVI
sobre o Ano da Fé, publicada sob a forma de motu próprio. Este Ano da Fé abre
em 11 de Outubro de 2012, na data em que se comemoram cinquenta anos passados
sobre a abertura do Concílio Vaticano II e encerra na Festa de Cristo Rei de
2013. Também a Conferência Episcopal, na sua última assembleia plenária,
apontou às Dioceses o caminho de incluir nos seus programas pastorais a
comemoração da mesma efeméride. Por sua vez a última Assembleia Geral do Clero
pediu a realização de uma assembleia de representantes de todo o Povo de Deus
da Diocese.

Com base nestes considerandos, o Conselho foi convidado a pronunciar-se
sobre a seguinte proposta: 1º) Preparar a assembleia de representantes do Povo
de Deus pedida pela última Assembleia Geral do Clero da Diocese durante os anos
que vão de 2012 a 2015, tendo como referência a recepção do Concílio Vaticano
II; 2º) Com o serviço da Escola Teológica de Leigos e o empenhamento de todos
os sacerdotes e diáconos, desencadear um processo de formação alargada sobre o
Concílio Vaticano II, partindo sempre do grupo dos cooperadores pastorais
ligados a cada Pároco; 3º) Promover e empenhar grupos de reflexão que, com base
neste ensino sobre o Concílio, identifiquem as linhas de vivência da Fé
apontadas pelo mesmo Concílio e cuja recepção se impõe na vida das comunidades;
4º) No final dos anos pastorais que terminam em 2013, 2014 e 2015 fazer uma
assembleia de delegados dos grupos que funcionaram; 5º) No ano pastoral 2015-16
realizar a assembleia de representantes do Povo de Deus propriamente dita que,
nas sessões que se julgarem oportunas, seguidas ou separadas no tempo, aponte linhas
de renovação pastoral, dentro do espírito conciliar que serão publicadas e
tomadas como recomendação para a vida das comunidades nos tempos seguintes.

O Conselho Presbiteral considerou as vantagens pastorais deste programa
que, por um lado, sintoniza com grandes opções da Igreja universal apontadas
pelo Papa Bento XVI na sua carta apostólica sobre o ano da Fé, e, por outro
lado, responde a uma anterior proposta da Assembleia Geral do Clero, embora sem
que, na altura, lhe tivessem sido apontados contornos totalmente definidos.

O Conselho considerou que só será possível levar por diante este
projecto com o empenho de todos os sacerdotes e diáconos da diocese e que se
proponham assumir decididamente a sua missão de pastores e mestres do Povo de
Deus, fazendo desta opção a sua prioridade.

A proposta continuará a ser reflectida para que de forma amadurecida
seja reflectida no início do próximo ano pastoral 2012-13.

 

 

publicado por dioceseguardacsociais às 11:03