Faleceu, no dia 21 de Outubro, no Hospital da Covilhã, vítima de doença grave, o Cónego Mário de Almeida Gonçalves, de 86 anos de idade, natural de Monte Novo, freguesia de Pousafoles do Bispo, Sabugal, e residente no Seminário do Fundão.

O corpo esteve em Câmara Ardente na capela do Seminário do Fundão. Foi transferido para a Igreja Matriz do Fundão, na manhã do dia seguinte, 22 de Outubro. A missa de corpo presente foi presidida pelo Bispo da Guarda, tendo concelebrado muitos sacerdotes.

Na homília, D. Manuel Felício destacou o amor que o Cónego Mário Gonçalves sempre dedicou à causa dos Seminários, nomeadamente do Seminário do Fundão, bem como a ligação à cidade e à região do Fundão, que elegeu como terra adoptiva.

A Guarda de Honra foi feita pelos irmãos da Santa Casa da Misericórdia e pelos Bombeiros Voluntários do Fundão.

 O cortejo fúnebre, em que participaram centenas de pessoas, seguiu para o cemitério do Fundão, onde o corpo ficou sepultado por expressa vontade do Cónego Mário Gonçalves.

O Cónego Mário Gonçalves frequentou os seminários Diocesanos do Fundão e Guarda. Foi ordenado Sacerdote em 25 de Março de 1950. Nesse mesmo ano, em 30 de Junho, foi nomeado Coadjutor da Sé – Guarda, e em 8 de Outubro como pároco de Guilheiro e Sebadelhe.

Foi assistente no Plano Nacional da Obra de Santa Zita, como auxiliar do seu fundador Monsenhor Alves Brás, de 6 de Janeiro de 1952 a 30 de Junho de 1959.

 Foi para o Seminário do Fundão em Outubro de 1959, onde além de Professor, Prefeito e Ecónomo foi Vice-Reitor, desde 1983 a Setembro de 2002.

Desempenhou outras funções nomeadamente Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Fundão (triénio de 1978/81), Presidente da Direcção do Lar D. Isabel Trigueiros, Fundão, desde Janeiro de 1984.

Foi Capelão dos Bombeiros Voluntários do Fundão durante 23 anos.

Membro da Comissão de Ética do Hospital do Fundão desde 1996.

Membro do Conselho Diocesano para os Assuntos Económicos.

Foi responsável pelo Pré-Seminário e membro da “Sub Comissão da Comissão Episcopal dos Seminários (para relacionamento com o Ministério da Educação).

Actualmente, era membro do Conselho de Administração da Fundação Gamboa Pina Ferrão em Alpedrinha, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia do Fundão e Vice-Presidente da Associação dos Antigos Alunos dos Seminários do Fundão e Guarda.

 Em 9 de Junho de 2003 foi agraciado com a Medalha de Prata de Mérito Municipal da Câmara Municipal do Fundão.

 O Cónego Mário Gonçalves era uma referência no Concelho do Fundão e na Diocese da Guarda devido à sua maneira de estar na vida como Homem e como Sacerdote.

 A modéstia, bondade, simplicidade e humildade eram virtudes que se lhe reconheciam como escreveu José Pereira Folgado, no livro de homenagem ao Cónego Mário, editado em 2005.

 

 

 

publicado por dioceseguardacsociais às 18:02