O Museu de Arte Sacra da Covilhã é inaugurado amanhã (20 de Outubro), pelas 11.30 horas.

Instalado na Avenida Frei Heitor Pinto, junto ao Jardim Público, na Casa Maria José Alçada, um edifício de 1921 projectado por Raúl Lino, o Museu, da responsabilidade da Câmara Municipal da Covilhã, tem a colaboração do Bispo da Diocese, D. Manuel da Rocha Felício, e dos párocos das igrejas do concelho.

O património museológico está repartido por dois edifícios, numa área de exposição de 850 m2, cujo percurso tem como referência os 7 sacramentos propostos pela igreja católica (baptismo, confirmação, matrimónio, ordem, penitência, eucaristia e unção dos enfermos)

O espólio conta com mais de 600 peças destacando-se as colecções de pintura, escultura, ourivesaria, paramentaria e figuras de roca.

O acervo actual, que abrange um período que vai do século XII ao século XX, é composto por imagens sacras, retábulos, relicários, altares, crucifixos, livros e documentos raros, ourivesaria, mobiliário, telas, objectos religiosos e paramentos litúrgicos.

O Museu de Arte Sacra da Covilhã tem como principais referências algumas peças de grandes dimensões. Na escadaria central, está em destaque uma escultura de Cristo crucificado, do século XVIII, em madeira policromada, com 2,20m x 1,85m.

Do Museu de Arte Sacra da Covilhã faz também parte uma sala de exposições temporárias, um jardim interior e uma loja de venda ao público. Dentro da área do Museu, há também uma capela que recria o ambiente religioso comum a este tipo de estruturas.

Uma oliveira, plantada simbolicamente à entrada do espaço, assinala o início do percurso do Museu de Arte Sacra da Covilhã.

publicado por dioceseguardacsociais às 09:49