Projecto aposta na recuperação e valorização das Catedrais

 

Uma visita virtual pelo interior da Catedral da Guarda é uma das últimas propostas disponibilizada pelo projecto Rota das Catedrais. Uma sequência de imagens permite a visita virtual a 360º da Sé catedral da Guarda.

No item reservado a cada catedral, também está disponível um pequeno filme que mostra o exterior e o interior da Sé da Guarda.

Em http://www.rotadascatedrais.com aparecem algumas referências da Catedral da Guarda que convidam a uma visita mais profunda e detalhada.

Além da visita virtual à Catedral da Guarda estão disponíveis conteúdos semelhantes referentes a Angra do Heroísmo, Castelo Branco, Viana do Castelo, Braga, Silves, Faro, Porto, Santarém e Viseu.

Recorde-se que o Projecto da Rota das Catedrais começou com a assinatura de um acordo de cooperação, entre o Ministério da Cultura e a Conferência Episcopal Portuguesa, no dia 30 de Junho de 2009. O Projecto procura devolver a estes monumentos uma atenção global e corresponsabilizante, assume-se como dinamizador de uma actuação concertada e contratualizada, planeada, criteriosa e exigente, não apenas para acudir a situações de mais evidente degradação, mas sobretudo para alcançar a capacitação dos monumentos, através de uma qualificada intervenção de recuperação e conservação de valores patrimoniais inestimáveis.

A recuperação e valorização das Catedrais pressupõe o firme propósito das instituições envolvidas de partilhar os patrimónios assim requalificados com a comunidade, no seu mais amplo sentido, seja através de serviços de visita e de ofertas culturais de excelência, por via de espaços musealizados ou outras valências, como arquivos e bibliotecas, ou através de uma programação cultural exigente que contribua de forma decidida para a sua valorização.

Ao projecto Rota das catedrais estão associados os monumentos afectos ao culto católico com o estatuto canónico de Catedral, ou de Concatedral, bem como as antigas Sé de Elvas, Sé Velha de Coimbra e Sé de Silves.

publicado por dioceseguardacsociais às 16:19