O retorno à terra através de uma agricultura sustentável foi uma das ideias defendidas por D. Manuel Felício durante a intervenção que fez, na cerimónia oficial que marcou o 23º Aniversário da Elevação de Gouveia a Cidade, no 1 de Fevereiro.

 A partir do tema “Ética do empreendedorismo na construção da Cidade”, o Bispo da Guarda despertou a atenção de todos os presentes que enchiam o Salão Nobre dos Paços do Concelho.

 

Na intervenção, o Bispo da Guarda deu conta da sua preocupação sobre a desertificação do interior e em especial do Distrito da Guarda.

“As cidades são feitas com quem lá vive. Os cidadãos não se podem colocar à margem do seu processo de desenvolvimento. Devem ser parte dele” referiu D. Manuel Felício na sua alocução. Em seu entender, é uma ilusão acreditar-se que as grandes cidades promovem a felicidade dos homens; bem pelo contrário: nas grandes cidades, as pessoas estão mais sós. 

 

D. Manuel Felício acredita que “o retorno à terra”, promovendo-se uma agricultura sustentável, mas com base nos novos conhecimentos, pode constituir uma via para a fixação de pessoas no interior, contribuindo assim para uma maior riqueza de ordem económica, mas também humana.

publicado por dioceseguardacsociais às 14:44