Consagração da Diocese da Guarda ao Imaculado Coração de Maria

30.09.15

Guarda Fátima.JPG

 

Manuel Felício - Sé da Guarda - dia 27 de Setembro

Consagração da Diocese da Guarda ao Imaculado Coração de Maria

Virgem Maria, Senhora de Fátima:

 

À vossa protecção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus”!

Ao pronunciar estas palavras da antífona com que a Igreja de Cristo reza há séculos, encontramo-nos hoje diante de Vós, ó Mãe Imaculada, no dia em que recebemos na nossa Diocese da Guarda a vossa imagem peregrina, estamos aqui unidos e em comunhão com todos fiéis da nossa Diocese e suas comunidades; e estamos unidos por um vínculo particular, pelo qual constituímos um corpo sob orientação dos pastores que o vosso bendito e amado filho, por graça, nos concede, do mesmo modo que os Apóstolos, por vontade do mesmo Cristo, qual Igreja nascente, constituíram um só corpo e um colégio com Pedro.

No vínculo desta unidade, pronunciamos as palavras do presente Acto de Consagração, no qual desejamos incluir, uma vez mais, as esperanças e as angústias da Igreja e do mundo contemporâneo e as aspirações desta porção de Povo de Deus que peregrina por terras da Beira Serra.

 

Desde o Papa Pio XII, quando tinha diante dos olhos as dolorosas experiências da família humana, durante a segunda guerra mundial, que está confiado e consagrado ao Vosso Coração Imaculado todo o mundo e especialmente os Povos que, pela situação especialmente difícil em que se encontravam, eram vítimas da guerra e obrigados a fugir das suas terras. Hoje continua o drama dos refugiados. Então como agora, já o sabemos, esses são particular objecto do Vosso amor e da Vossa solicitude.

É este mundo dos homens e das nações que nós também hoje temos diante dos olhos: o mundo do Terceiro Milénio que está a dar ainda os primeiros passos, o mundo contemporâneo, o nosso mundo!

A Igreja, lembrada das palavras do Senhor: “Ide… e ensinai todas as nações… Eis que eu estou convosco todos os dias, até ao fim do mundo”, reavivou, no Concílio Vaticano Segundo, a consciência da sua missão neste mundo e nós diocese da Guarda estamos a revisitar o mesmo concílio nas suas orientações para darmos cumprimento ao mandato missionário que recebemos de Cristo, na qualidade de seus discípulos.

Por isso, ó Mãe dos Homens e dos povos, Vós que conheceis todos os seus sofrimentos e as suas esperanças, Vós que sentis maternalmente todas as lutas entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, que abalam o nosso mundo contemporâneo, acolhei o nosso clamor que, movidos pelo Espírito Santo, elevamos directamente ao Vosso Coração; e abraçai, com o amor da Mãe e da Serva do Senhor, este nosso mundo humano, que Vos confiamos e consagramos, cheios de inquietude pela sorte terrena e eterna dos homens e dos povos. Faz, Mãe Santíssima e imaculada que se possam cumprir as palavras do Papa Francisco, há dois dias diante da assembleia geral das Nações Unidas, pedindo empenho dos responsáveis desta instituição para que todos possam ter casa, trabalho e pão juntamente com a liberdade, incluindo a liberdade de reconhecer e prestar culto a Deus.

De modo especial Vos entregamos e consagramos aqueles homens e aquelas nações, que, no meio do seu desespero batem todos os dias às portas da Europa pedindo o acolhimento e as condições de vida digna que lhes são negados nas suas terras de origem.

 “À Vossa protecção nos acolhemos Santa Mãe de Deus!” Não desprezeis as nossas súplicas que a vós elevamos, nós que estamos em provação!

 

  1. Encontrando-nos hoje diante de Vós, Mãe de Cristo, diante do Vosso Coração Imaculado, desejamos, juntamente com toda a Igreja, unir-nos à consagração que, por nosso amor, o Vosso Filho fez de Si mesmo ao Pai, com as seguintes palavras: “Por eles eu consagro-me a Mim mesmo para eles serem também consagrados na verdade”.

Levados pela vossa mão de Mãe Imaculada queremos unir-nos ao nosso Redentor, nesta Sua consagração pelo mundo e pelos homens, a qual, no seu Coração divino, tem o poder de alcançar o perdão e de conseguir a reparação.

A força desta consagração redentora do Vosso amado Filho permanece por todos os tempos e abrange todos os homens, os povos e as nações; e supera todo o mal, que o espírito das trevas é capaz de despertar no coração do homem e na sua história, e que, de facto, continua a despertar na actualidade, com tantos irmãos nossos em fuga por causa da guerra e das perseguições, mesmo por causa da sua Fé.

Mãe puríssima e imaculada, ajuda-nos a abraçar, em união com o próprio Cristo, a consagração pela humanidade e pelo mundo: pelo nosso mundo contemporâneo! Na realidade, a obra redentora de Cristo em favor do mundo é para ser participada por toda a Igreja. E nós Diocese da Guarda, ao manifestarmos o nosso grande júbilo pela visita imerecida que nos fazeis, Mãe santíssima, queremos, com a vossa protecção e ajuda maternal, entrar no mesmo movimento de consagração e entrega pela salvação do mundo, em união com Cristo. Para isso nos convoca o Jubileu extraordinário de toda a Igreja, que está promulgado pelo Santo Padre o Papa Francisco, o Jubileu extraordinário da Redenção.

Sede bendita, neste Ano Santo, acima de todas as criaturas, Vós, Serva do Senhor, que obedecestes da maneira mais plena ao chamamento divino!

Sede louvada, Vós que estais inteiramente unida à consagração redentora do Vosso Filho!

Mãe da Igreja! Iluminai o Povo de Deus nos caminhos da fé, da esperança e da caridade! Iluminai de modo especial o povo português e as gentes das nossas terras para aos quais queremos renovar, diante de vós Mãe Imaculada, a nossa consagração e a nossa entrega. Ajudai-nos a viver na verdade da consagração de Cristo pela inteira família humana do mundo contemporâneo.

 

  1. Confiando-Vos, ó Mãe, o mundo, todos os homens e todos os povos, nós vos consagramos hoje, de modo particular, toda a nossa Diocese da Guarda, depositando-a no Vosso Coração materno. Olhai, Mãe santíssima, para os nossos propósitos de seguir os caminhos do Evangelho para serviço da inteira sociedade humana. Depois do esforço que fizemos, durante quatro anos para revisitar e estudar o Catecismo da Igreja Católica; depois de três anos em que estivemos empenhados em promover o reencontro com a Palavra de Deus e a experiência da Lectio Divina, em todos os fiéis e suas comunidades, estamos agora em caminhada sinodal para, à luz das orientações conciliares do Vaticano II, definirmos os caminhos do futuro para a nossa Diocese, para as nossas comunidades paroquiais e outras. Nós vos consagramos, nesta hora de grande alegria agradecida pela vossa visita, todos os nossos projectos e sobretudo o propósito de aprofundarmos a comunhão que o concílio nos recomenda e o nosso sonho missionário de chegar a todos com a Boa Nova do Vosso Filho Jesus Cristo.

Em vossa solicitude materna, Virgem Imaculada, velai pela nossa Diocese e suas comunidades para que nunca lhe faltem os servidores do Evangelho que ela precisa, a começar pelo serviço do Ministério sacerdotal. Fazei que mais jovens escutem e sigam generosamente o apelo do Senhor para se decidirem pela vida de especial consagração. Que a mensagem deste ano da vida consagrada lhes possa tocar o coração.

 

Oh, Coração Imaculado! Ajudai-nos a vencer a ameaça do mal que tão facilmente se enraíza nos corações dos homens de hoje e que, nos seus efeitos incomensuráveis, pesa já sobre a nossa época e parece fechar os caminhos do futuro!

Da fome e da guerra livrai-nos!

Da guerra nuclear, de uma autodestruição incalculável e de toda a espécie de guerra, livrai-nos!

Dos pecados contra a vida do homem desde os seus primeiros instantes, livrai-nos!

Do ódio e do aviltamento da dignidade dos filhos de Deus, livrai-nos!

De todo o género de injustiças na vida social, nacional e internacional, livrai-nos!

Da facilidade em calcar aos pés os mandamentos de Deus, livrai-nos!

Da tentativa de ofuscar nos corações humanos a própria verdade de Deus, livrai-nos!

Da perda da consciência do bem e do mal, livrai-nos!

Dos pecados contra o Espírito Santo, livrai-nos, livrai-nos!

Acolhei, ó Mãe de Cristo, este clamor carregado de sofrimento de todos os homens!

Carregado do sofrimento de sociedades inteiras! Da Sociedade Portuguesa e das gentes das nossas terras.

Ajudai-nos com a força do Espírito Santo a vencer todos os pecados: o pecado do homem e o "pecado do mundo", enfim, o pecado em todas as suas manifestações.

Que se revele, uma vez mais, na história do mundo a infinita potência salvífica da Redenção: a força infinita do Amor Misericordioso! Que ele detenha o mal! Que ele transforme as consciências! Que se manifeste para todos, no Vosso Coração Imaculado, a luz da Esperança!

Obrigado Mãe Imaculada.

publicado por dioceseguardacsociais às 12:34

Visita da Imagem Peregrina à Guarda - Programa

18.09.15

cartaz senhora de fátima guarda.jpg

 

publicado por dioceseguardacsociais às 12:44

Conferência de Imprensa - Visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima à Guarda

18.09.15

Assunto: Conferência de Imprensa - Visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima à Guarda

Data: 21 de Setembro

Hora: 18.30 horas

Local: Capela exterior do Hospital da Guarda

 

No âmbito da visita da Imagem Peregrina à Guarda, o Movimento da Mensagem de Fátima, responsável pela organização, pretende anunciar à cidade e ao concelho, este grande acontecimento. Nesse sentido, convidamos o vosso meio de comunicação social para a conferência de imprensa a realizar na próxima segunda-feira, 21 de Setembro, pelas 18.30 horas, junto da capela exterior do Hospital da Guarda.

Na conferência de imprensa vão usar da palavra o senhor Bispo, D. Manuel Felício, O Senhor Presidente da Câmara Municipal, Dr. Álvaro Amaro e o responsável do Movimento da Mensagem de Fátima.

 

Contamos com a vossa presença.

 

Guarda, 18 de Setembro, de 2015

 

A Comissão Organizadora

 

Padre Joaquim Bastos

publicado por dioceseguardacsociais às 12:42

Agenda episcopal

18.09.15

Agenda episcopal

 

De 20 a 26 de Setembro, D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, participa nas seguintes iniciativas:

 

Dia 20, domingo: Em Fátima para participar nas jornadas missionárias nacionais sobre “Missão ad gentes e Igrejas Particulares, 50 anos depois do decreto do Concílio Vaticano II ad gentes”.

 

Dia 22, terça-feira: A partir das 9.30 horas, com o Padre José António Dionísio de Sousa e comunidades que lhe estão confiadas para reflexão e oração sobre o Jubileu extraordinário da misericórdia e assembleia diocesana de representantes prevista para 2017 horários a divulgar localmente no domingo anterior.

 

Dia 23, quarta-feira: A partir das 10.00 horas, na Paróquia de Santa Maria, com os respectivos párocos para reflexão e oração sobre o Jubileu extraordinário da misericórdia e assembleia diocesana de representantes prevista para 2017 – horários a divulgar localmente no domingo anterior.

 

Dia 24, quinta-feira: A partir das 10.00 horas, nas Paróquias de S. José e Vila do Carvalho, com os respectivo pároco e diácono para reflexão e oração sobre o Jubileu extraordinário da misericórdia e assembleia diocesana de representantes prevista para 2017 – horários a divulgar localmente no domingo anterior.

 

Dia 26, sábado, das 10.00 às 16.30 horas, no Centro Apostólico: Jornada de pastoral para apresentação e início do programa diocesano de pastoral destinada a párocos e seus agentes pastorais.

 

 

 

publicado por dioceseguardacsociais às 12:41

Agenda episcopal

18.09.15

Agenda episcopal

 

De 13 a 19 de Setembro, D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, participa nas seguintes iniciativas:

 

Dia 13, domingo: 12.00 horas – Em Tortosendo; 16.00 horas – Celebração da Confirmação em Colmeal da Torre.

 

Dia 14: Às 9.30 horas – No seminário da Guarda, reunião com equipa responsável pelo Seminário e Pré-Seminário; 14.30 horas – Encontro com Comissão promotora e coordenadora do diaconado permanente (na Casa Episcopal).

 

Dia 15: Às 10.30 horas, na Casa Episcopal, reunião do Secretariado diocesano da coordenação pastoral.

 

Dia 16: Às 11.00 horas – Festa de Santa Eufémia, em Paranhos da Beira

 

Dia 18: Às 19.15 horas, na Covilhã, apresentação de livro do Padre José de Sousa (sacerdote jesuíta) sobre a sua experiência missionária em Angola.

 

Dia 19: às 12.00 horas, no Sabugal, Celebração Eucarística com consagrados naturais do concelho do Sabugal; à atarde, nas jornadas missionárias, em Fátima.

 

publicado por dioceseguardacsociais às 12:40

Jornada diocesana de apresentação do ano pastoral

18.09.15

 

 

Diocese 2015.jpg

 

Guarda

Jornada diocesana de apresentação do ano pastoral

 

A Diocese da Guarda promove, no dia 26 de Setembro, a jornada de apresentação do programa do ano pastoral 2015-16. A iniciativa terá no Centro Apostólico D. João de Oliveira Matos (Guarda), com início às 10.00 horas e términus previsto para as 16.30 horas.

  1. Manuel Felício explica que “como o nosso programa pastoral deste ano está centrado nas orientações do Vaticano II sobre a liturgia, começaremos com uma reflexão sobre as propostas da Sacrosantum Concilium para a renovação litúrgica”. E acrescenta: “Haverá apresentação dos dados recolhidos no ano passado sobre a evangelização, tendo em vista a assembleia diocesana prevista para 2017 e também se apresentarão os cadernos de apoio ao programa deste ano pastoral”.
publicado por dioceseguardacsociais às 12:38

NOTA PASTORAL SOBRE A VISITA DA IMAGEM PEREGRINA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA À DIOCESE DA GUARDA

18.09.15

cartaz senhora de fátima geral.jpg

NOTA PASTORAL SOBRE A VISITA DA IMAGEM PEREGRINA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA À DIOCESE DA GUARDA

 

  1. Em sintonia com a celebração do centenário das aparições de Fátima Preparamos já a visita que nos vai fazer, de 27 de setembro a 11 de Outubro próximos, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima. Esta visita enquadra-se na preparação do centenário das aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos em Fátima que se celebra em 2017, sobretudo na peregrinação de Maio, que será presida pelo Papa Francisco. Como lembra a nota pastoral publicada pela Conferência Episcopal em Abril último, esta visita da imagem de Nossa Senhora às dioceses portuguesas vem lembrar o essencial da mensagem de Fátima. Nela, com efeito, se encontram os elementos constitutivos do cristianismo: a fé em Deus Trindade Santíssima, a centralidade da Eucaristia celebrada e adorada, a condição da Igreja como Povo de Deus, a figura do Papa como promotor da unidade e da caridade entre os cristãos, a penitência e a oração como meios que conduzem à conversão a Deus e ao amor dos irmãos, a paz em todas as suas dimensões como efeito salvífico da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Por sua vez as peregrinações dos Papas Paulo VI, João Paulo II, este por três vezes, e Bento XVI mostram como Fátima está no coração da Igreja. Temos esperança em que esta peregrinação vai ajudar-nos a concretizar o grande objectivo da Igreja em Portugal, que é a evangelização. Desde já fazemos chegar a Nossa Senhora, a estrela da evangelização, uma prece especial para nos ajudar a encontrar os meios mais indicados para conseguirmos levar por diante a renovação pastoral delineada em seus termos gerais pela Conferência Episcopal Portuguesa para as nossas dioceses, em sintonia com o magistério riquíssimo do Papa Francisco. 2. Confiando a nossa Diocese aos cuidados maternais de Maria Santíssima A imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que partiu do seu santuário para percorrer as terras de Portugal no dia 13 de Maio, entrará na nossa Diocese vinda da Diocese de Coimbra, pela Paróquia de Folhadosa, no dia 27 de setembro, às 14H30. Recebê-la-emos aí, no largo da Igreja e acompanhá-la-emos em cortejo automóvel até à Sé da Guarda, onde será cumprida a primeira etapa da sua visita à nossa Diocese. Seguir-se-ão as etapas seguintes, conforme calendário divulgado, até nos despedirmos dela, antes de a entregarmos à Diocese de Portalegre/Castelo Branco. Em cada etapa será cumprido um programa de que fazem parte a recepção num lugar determinado, a procissão para o lugar de permanência durante o dia e a noite dos tempos autorizados para cada lugar, celebrações litúrgicas na presença da imagem, tempos de oração individual e em grupo, que serão atempadamente calendarizados e divulgados para empenharem, o mais possível, as paróquias, mas também os movimentos, serviços e obras de apostolado do espaço pastoral contemplado. É desejável que esses programas ofereçam oportunidades de reconciliação, com a presença de sacerdotes que atendam de confissão. A adoração eucarística também se recomenda, tendo em conta que a Eucaristia e em particular a adoração eucarística estão no coração da mensagem de Fátima. Será bom que a rede dos doentes aos quais regularmente é levada a sagrada comunhão possa também à sua maneira estar em profunda comunhão com o acontecimento desta visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima. Não se exclui a possibilidade de uma celebração, diante da imagem peregrina, especialmente preparada para a participação dos doentes, pois sabemos como a pastoral dos doentes está intimamente ligada à programação do santuário de Fátima. O acolhimento da imagem, a celebração comunitária do Rosário, a procissão de velas, em hora oportuna, assim como a cerimónia da despedida da imagem serão momentos de grande significado que procuraremos preparar e viver da melhor maneira. Acrescente-se-lhes ainda a distribuição de estampas com a imagem de Nossa Senhora ou a utilização de terços encomendados com marcas desta passagem da imagem peregrina. Aproveitaremos a vinda de nossa Senhora de Fátima à Sé da Guarda para fazermos a consagração de toda a nossa Diocese ao seu imaculado coração. 3. Uma oportunidade de graça que vai passar pela nossa Diocese da Guarda Todos nós sabemos da receptividade espontânea de que Nossa Senhora goza na generalidade das pessoas. Desejamos que esta seja oportunidade bem aproveitada pelas nossas crianças para se parecerem mais com os três pastorinhos; pelos nossos jovens para que encontrem na figura de Maria o modelo para a descoberta da sua vocação; pelas famílias para que em Maria descubram o incentivo para a oração em Família; pelos nossos doentes para que na mensagem de Fátima descubram o sentido positivo também do seu sofrimento purificador e salvador; enfim por todas as nossas comunidades da Fé, que em Maria hão-de descobrir cada vez mais aquela mãe extremosa, mãe da Igreja e mãe da Fé, que a todos nos quer levar pela mão ao encontro de Cristo. Vamos nós todos deixar-nos conduzir por ela ao coração da Fé, sabendo que a sua passagem vai despertar a Fé adormecida em muitos corações. Pede-se a cada um dos espaços pastorais que na nossa Diocese acolhem a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, de acordo com o calendário já divulgado, a elaboração do seu programa e que o faça chegar, logo que possível, à organização, que, entre nós, está confiada ao movimento Mensagem de Fátima. Há procedimentos que só a organização está autorizada a realizar. Vamos procurar que esta passagem da imagem peregrina deixe em cada paróquia um grupo promotor da mensagem de Fátima.
  2. Que Nossa Senhora de Fátima cuide de todos nós e a sua passagem nos faça despertar sobretudo para o encontro com a Palavra viva que é Jesus Cristo, Nossa Senhor e Salvador.

 

Guarda e Paço Episcopal, 2.7.2015 +Manuel R. Felício, Bispo da Guarda

publicado por dioceseguardacsociais às 12:35

mais sobre mim

pesquisar

 

Setembro 2015

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

comentários recentes

mais comentados

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro