Mensagem de Natal 2012

14.12.12


É Natal

E Deus fez-se o próximo mais próximo de nós

 

Mais importante do que a vaca e o burrinho, que também expressam o encanto e mesmo o espanto da natureza diante do Mistério de Deus feito Homem, é o Menino Jesus no Presépio de Belém. E também o são Nossa Senhora e S. José que O acolhem e com Ele fazem a Sagrada família de Nazaré. Os pastores representam os mais pobres, os mais débeis da sociedade, que nem casa têm, mas com toda a prontidão correm para Belém e descobrem naquele Menino envolto em faixas, como qualquer outro, o Salvador do Mundo. Não podem guardar esta surpreendente alegria só para si, mas, com grande entusiasmo, vão pressurosos comunicá-la por toda a parte. Por sua vez, a indiferença da cidade perante este hóspede divino, para quem não houve lugar nas casas, faz-nos pensar na actual frieza do nosso mundo secularizado, que teima em virar as costas a tudo o que possa ser entendido como sinal de Deus. 

Mas Deus continua igual a si mesmo, no quadro do Presépio de Belém. Não se impõe a ninguém; somente se propõe, sempre muito discreto e humilde, às pessoas que lhe abrem a porta da sua vida, como aconteceu àqueles humildes pastores.

 

Vamos viver mais um Natal mergulhados em profunda crise, que faz sofrer pessoas, famílias e mesmo comunidades.

Há pessoas e famílias que perderam o estatuto de vida social que tinham, porque lhes foram de repente retirados os recursos. Cresce o número dos que não têm os bens essenciais para sobreviver, como sejam a comida e o vestuário. O próprio acesso aos cuidados de saúde começa a estar em risco para crescente número de pessoas, que já deixam de comprar os remédios receitados por falta de dinheiro. Continua a haver empresas que atravessam sérias dificuldades para manterem os postos de trabalho que criaram. O desânimo está atingir grande número de pessoas que se vêem fora do acesso aos bens essenciais e também à margem da sociedade, porque sem emprego.

Felizmente que a solidariedade na partilha de bens essenciais com aqueles que não têm o necessário continua e reforçada.

Perante este quadro preocupante de dificuldades, sabemos que não podemos esperar do governo e da administração pública aquilo que nos foi prometido. Pelo contrário, temos a clara noção de que nos vão pedir cada vez mais sacrifícios para pagar dívidas que nós não contraímos, embora estejamos conscientes do princípio geral de que quem herda activos também tem de aceitar herdar os passivos.

 

Perante este quadro de restrições com tendência para aumentarem, como cristãos e comunidades cristãs não podemos cruzar os braços; antes, pelo contrário, pondo em prática a lição do Presépio, queremos estar perto de todos, a começar pelos mais necessitados. E há muitos que não precisam de pão para a boca e roupa para combater o frio, mas precisam do calor da nossa presença. Há gente a precisar do nosso tempo e da nossa proximidade para vencer situações de desânimo provocadas pelo desemprego, pela perda repentina do estatuto humano e social que tinham, ou simplesmente porque estão desorientadas e não sabem o que fazer.

 

 

 

 

Queremos fazer sentir a todos os que sofrem a nossa presença solidária, no espírito da caridade cristã, fortalecendo as redes de proximidade que já temos e criando outras onde for necessário. Esta queremos que seja a preocupação de todas as nossas paróquias, dos nossos centros paroquiais e misericórdias; de todas as instituições que temos voltadas para ajudar a resolver situações sociais mais preocupantes, como são a Caritas, as Conferências de S. Vicente de Paulo e outras. Queremos colaborar neste Natal, através da campanha nacional dos 10 milhões de estrelas, para fortalecer a proximidade com os que mais precisam, segundo o espírito da caridade cristã.

 

À Sociedade civil em geral queremos levar a mensagem natalícia de que as redes de proximidade e atendimento personalizado dos indivíduos e das famílias são o caminho para construir verdadeiro bem estar para todos. E sentimos que o próprio acto de governar tem de ser, antes de mais, isto mesmo: criar relações de proximidade com as pessoas, auscultá-las nos seus anseios, potencialidades e dificuldades para, depois, com o máximo consenso possível e a cooperação do maior número, tomar as decisões que o bem de todos impõe, definir caminhos e ajudar as pessoas a percorrê-los com entusiasmo, mesmo que seja preciso fazer alguns sacrifícios.

 

Um santo Natal, com a luz e esperança do Menino de Belém.

 

 

Guarda e Paço Episcopal, 13 de Dezembro de 2012

 

+Manuel R. Felício, Bispo da Guarda

publicado por dioceseguardacsociais às 17:05

Aditamento à mensagem de Natal

14.12.12

Em aditamento à mensagem de Natal e porque é a primeira vez que falo para a Comunicação Social  depois de começar a inves­tigação que, desde 4ª feira da semana passada, o tribunal civil está a fazer ao Seminário Menor do Fundão, desejo dar as seguintes informações complementares:

 

1ª) Fui surpreendido numa visita de rotina ao Seminário Menor do Fundão pela notícia desta investigação, eram 17H30 do dia 5.12, 4ª feira.

 

2ª) De imediato mandei aos responsáveis pelo Seminário que abrissem as portas aos que se apresentassem credenciados para fazer a investigação e colaborassem o mais possível com eles.

 

3ª) Tanto as pessoas já investigadas como outras que o venham a ser como também as matérias da investigação estão em segredo de justiça que só ao tribunal compete revelar se e quando entender.

 

4ª) Pela nossa parte, como recomenda a mais elementar cidadania responsável, guardaremos silêncio durante a investigação e cumpriremos escrupulosamente as determinações do tribunal.

 

5ª) Numa reunião que já tive com todos os pais dos alunos senti renovada por todos eles a confiança na instituição Seminário; também os alunos, quer nos tempos passados dentro do Seminário quer nas aulas que todos continuaram a frequentar no Colégio de Nossa Senhora dos Remédios têm mostrado comportamento normal.

 

6ª) Por último, informo que o Bispo da Diocese da Guarda está a cumprir tudo o que determina o Código de Direito Canónico sobre a matéria desta investigação que decorre em tribunal civil, nomeadamente as determinações do Cânone 1717 e também as normas ultimamente publicadas pela Conferência Episcopal Portuguesa, em 19.04.2012. Claro que tudo isto sob reserva de segredo de justiça, obrigação que o direito também impõe.

 

Guarda e Paço Episcopal, 14 de Dezembro de 2012

 

publicado por dioceseguardacsociais às 17:05

Encontro do Bispo Diocesano com pais e alunos do Seminário Menor do Fundão

12.12.12

Encontro do Bispo Diocesano com pais e alunos do Seminário Menor do Fundão

 

No passado domingo, ao fim da tarde, o Bispo da Diocese da Guarda deslocou-se ao Seminário Menor do Fundão e encontrou-se com pais e alunos do mesmo Seminário. Estavam presentes todos eles (pais e alunos), excepto um aluno com seus pais, que telefonaram da Figueira da Foz, dizendo que só poderiam vir no dia seguinte para as aulas, o que aconteceu. A reunião decorreu em clima de diálogo proveitoso entre as famílias e a instituição Seminário e com base na cooperação que sempre deve existir entre as famílias e as instituições educativas. Da parte do Seminário foi reafirmada a vontade de ajudar os alunos na sua caminhada de crescimento, tendo sido sublinhada a importância, no processo educativo, da comunidade das três irmãs que residem no Seminário. As famílias reafirmaram a sua confiança na instituição educativa do seminário. Destacou-se ainda a importância do fim de semana que os alunos passam com as suas famílias e também do encontro regular dos educadores do seminário com as famílias dos alunos. O Bispo da Diocese volta ao Seminário do Fundão hoje mesmo para presidir à festa de Natal dos alunos, já calendarizada desde o princípio do ano lectivo. Amanhã, também para cumprir calendário acertado no início do mesmo ano lectivo, presidirá também à festa de Natal no Colégio de Nossa Senhora dos Remédios de Tortosendo, frequentado pelos alunos deste Seminário. 12.12.2012

publicado por dioceseguardacsociais às 10:45

Investigação ao Seminário Menor do Fundão que está a ser feita pelo Tribunal Civil

08.12.12

Comunicado do Departamento de Informação da Diocese da Guarda

Investigação ao Seminário Menor do Fundão que está a ser feita pelo Tribunal Civil

Por iniciativas externas ao Seminário Menor do Fundão  foi pedida ao Tribunal Civil uma investigação à vida interna  do mesmo Seminário Menor da Diocese da Guarda.

O Bispo da Diocese, apenas tomou conhecimento desta iniciativa do Tribunal, na passada quarta-feira, dia 5 do corrente, às 17h30, deu imediatamente  ordem para que fossem abertas as portas do Seminário aos agentes da investigação que se apresentassem devidamente  identificados e, mais ainda, que  se desse  toda a colaboração para a máxima objetividade da investigação.

Foram inquiridas algumas pessoas e outras ainda o vão ser; foram investigados espaços internos do Seminário e outros ainda o vão ser.

Tanto o conteúdo das iniciativas externas ao Seminário tomadas como  a identidade das pessoas  inquiridas e o conteúdo das suas respostas  constituem segredo de justiça,  que só o Tribunal pode revelar, se e quando o entender.

A nós Instituição educativa, como  é o Seminário Menor do Fundão, pertence-nos fornecer todos os meios para que a investigação seja bem feita.

Podemos adiantar que não é a primeira vez que Instituições desta Diocese são investigadas por Tribunais Civis, que consideramos pessoas de bem e instrumentos necessários para a  regulação da vida social, nomeadamente no âmbito do serviço da educação, como é o caso.

Como já o fizemos em outras situações anteriores, continuaremos a garantir total  colaboração para que a investigação seja bem feita, guardaremos o necessário silêncio durante a investigação e cumpriremos escrupolosamente  as conclusões do Tribunal.

Devemos acrescentar  que  esperamos  que esta avaliação seja mais um bom contributo para a vida do Seminário, no cumprimento da sua missão educativa.

 

Guarda, 08.12.2012

O Departamento de Informação da Diocese da Guarda

publicado por dioceseguardacsociais às 16:15

Apresentação da Mensagem de Natal

05.12.12

Diocese da Guarda

 

Apresentação da Mensagem de Natal

Dia: 14 de Dezembro

Hora: 15.30 horas

Local: Paço Episcopal

publicado por dioceseguardacsociais às 10:40

Agenda Episcopal de D. Manuel Felício

05.12.12

De 9 a 15 de Dezembro, D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, participa nas seguintes iniciativas:

Dia 9, domingo: 11.30 horas – Eucaristia em Gouveia (S. Pedro), no encerramento da Visita Pastoral.

Dia 10, 2ª feira: 10.30 horas – Em Aveiro, encontro dos Bispos do Centro.

Dia 12, 3ª feira: 12.00 horas – No Colégio da Cerdeira; 19.00 horas – No Seminário do Fundão.

Dia 13: 11.00 horas – No Rochoso (Colégio); 15.30 horas – Colégio de Nossa Senhora dos Remédios (Tortosendo).

Dia 14: 12.00 horas – Na Escola Secundária da Sé; 15.30 horas – Apresentação da Mensagem de Natal.

Dia 15: 14.30 horas – Conselho Pastoral Diocesano.

publicado por dioceseguardacsociais às 10:40

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

mais comentados

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro