Bispo da Guarda desafia Padres a serem Padres

28.04.10

Assembleia Diocesana do Clero com elevada participação

Bispo da Guarda desafia os Padres a serem Padres

 

“Queremos ser padres, só padres, cada vez mais padres à semelhança de Jesus Cristo” foi o desafio lançado por D. Manuel Felício aos padres da Guarda, na abertura dos trabalhos da Assembleia Diocesana do Clero que, desde esta manhã, está a decorrer no Seminário Maior da Guarda. Perante mais de uma centena de participantes, o Bispo da Guarda acrescentou: “Queremos ser padres com a responsabilidade histórica de dar à igreja padres que continuem a missão de anunciar Jesus Cristo”.  

O primeiro dia da Assembleia foi dedicado aos temas: “As estruturas Diocesanas: análise e remodelação”; “As dificuldades da vida sacerdotal hoje”; e “Comunhão no Presbitério e nova Evangelização”.

O Cónego Pereira de Matos fez a introdução ao primeiro tema apresentando as estruturas territoriais (diocese, zonas pastorais, arciprestados, paróquias e unidades pastorais), institucionais (cúria diocesana, administração diocesana, tribunal eclesiástico, cabido, seminário s e pré-seminário, institutos de vida consagrada, escola teológica de leigos, escola de música sacra, diaconado permanente, misericórdias, irmandades, fundações e institutos de solidariedade, centros pastorais diocesanos, centros paroquiais) e pastorais (conselho presbiteral, conselho pastoral diocesano, conselho pastoral paroquial, secretariados, departamentos, comissões diocesanas, capelanias, associações de fiéis, movimentos e obras).

Na análise a este tema, o padre Gilberto Antunes propôs a criação de um Secretariado Diocesano do Clero e adiantou que “um padre para acompanhar os sacerdotes tem de estar liberto de algumas actividades”.

O padre Carlos Dionísio questionou a existência paralela de zonas pastorais e arciprestados e sugeriu a remodelação do actual sistema de paróquias, levantando também a questão sobre a maneira de funcionamento do Seminário Maior. O mesmo assunto haveria de ser retomado pelo Padre Carlos Lourenço, durante o tempo das intervenções livres.

Sobre o funcionamento das estruturas, o padre António Morais perguntou para que servem, ou se “são apenas para cumprir calendário”.

No entender do padre Jorge Castela deveria haver um maior apoio financeiro às actividades pastorais.

 

As dificuldades da vida sacerdotal hoje

 

A apresentação deste tema esteve ao cuidado do padre Sérgio Duarte. De forma resumida apontou algumas das críticas que, actualmente, são feitas, com mais frequência, nomeadamente: Evangelização e pregação antiquada; linguagem repetitiva; a existência de tabus na igreja (casamento dos padres, celibato, sexualidade, homossexualidade e pedofilia); má distribuição do clero; menosprezo pelas normas morais ditadas pela Igreja; a falta de frontalidade e diálogo.   

Perante as dificuldades apontou, a necessidade imperiosa urgente de uma tripla reforma: uma reforma teológica e catequética, para repensar a fé e reformulá-la de modo coerente; reforma pastoral, para repensar as estruturas caducas do passado; reforma espiritual, para revitalizar a mística e repensar os sacramentos com vista a articulá-los com a vida.

Entre as propostas apresentadas destacam-se as seguintes: mudança de mentalidades, maior atenção à mudança dos tempos; menos missas e mais catequese de adultos; formação de leigos; mais importância à cultura do povo; cultura de diálogo franco e aberto a todos os problemas do mundo actual; meditação contemplação antes da acção; envolvimento responsável dos jovens nas actividades da paróquia; maior atenção à formação das famílias.

Na abordagem a este tema, tanto o padre António Coelho como o padre Mendes Ardérios defenderam a necessidade de uma Assembleia do Povo de Deus. Esta ideia seria também partilhada pelo padre Sampaio, para quem seria importante saber “ouvir a sociedade de hoje”.

O Padre Moiteiro Ramos adiantou que as dificuldades sentidas na Diocese da Guarda são as mesmas do resto do País, apontando mesmo a iniciativa que está a decorrer a nível nacional com elementos de todas as diocese e que tem por lema “Repensar a Pastoral em Portugal”. E acrescentou: “Nós padres não podemos continuar a fazer o que fazíamos antes, mas temos de fazer algo de novo”.

A má distribuição do clero e a necessidade de dar condições para a criação de unidades pastorais foram assuntos que mereceram um reparo da parte do padre Gilberto Antunes.

O Padre Carlos Lages fez uma análise aos motivos que levaram, nas últimas décadas, algumas dezenas de padres, da Diocese da Guarda, a abandonar o sacerdócio.

 

Comunhão no Presbitério e nova Evangelização

 

“A comunhão no Presbitério e nova evangelização” foi o tema apresentado pelo padre Alfredo Neves.

Este assunto acabaria por motivar várias intervenções apontando para a necessidade de valorizar a solidariedade entre todos os membros do presbitério.

A tarde terminou com intervenções livres dos padres Carlos Lourenço, João Carvalho Nunes e António Carlos Gonçalves.

Os trabalhos continuam amanhã, 29 de Abril, a partir das 9.30 horas.

publicado por dioceseguardacsociais às 23:44

Clero da Guarda vai reunir em Assembleia Geral

27.04.10

 

 

A 28 e 29 de Abril, vai decorrer no Seminário Maior da Guarda a Assembleia Geral do Clero da Diocese da Guarda.

Os trabalhos decorrem, nos dois dias, das 9.30 às 17.30 horas.

A Comissão organizadora que preparou e vai orientar os trabalhos está constituída pelos padres Mário Gonçalves, Fernando Brito, Manuel Matos, Alfredo Neves, Joaquim Pinheiro, Sérgio Mendes, Valter Duarte.

Tendo em vista a preparação da Assembleia, foi distribuído um “instrumentum laboris” elaborado depois de consultas feitas a todo o Presbitério, onde constam os seguintes temas que serão obrigatoriamente tratados: Estruturas diocesanas, dificuldades da vida sacerdotal hoje, comunhão no Presbitério e nova evangelização, testemunho de vida sacerdotal e novas vocações sacerdotais, um novo modelo de Igreja – comunidade de ministérios.

Os trabalhos decorrem sob orientação da Comissão Organizadora e estão previstas intervenções livres sobre estes ou outros temas. Os padres interessados em apresentar comunicações livres deverão comunicá-lo previamente à Comissão organizadora (Seminário Maior da Guarda).

publicado por dioceseguardacsociais às 15:03

Dia Diocesano da Juventude decorreu no Sabugal

20.04.10

 

 

“É possível ser crente e é possível seguir Jesus de diferentes formas” foi a mensagem que D. Manuel Felício, Bispo da Guarda, deixou aos jovens que participaram no dia Diocesano da Juventude, que decorreu no Sabugal, no dia 17 de Abril. “Vale a pena seguir Cristo” referiu o Prelado, durante a homília da Missa, na Igreja Paroquial do Sabugal. Salientou também a importância dos encontros entre os jovens e Deus, e convidou os presentes a terem coragem e a força dos apóstolos que mesmo sofrendo nunca negaram a Jesus, anunciando sempre a sua mensagem.

Congregados à volta do altar, centenas de jovens participaram, entusiasticamente, na Eucaristia, momento mais marcante de uma jornada de oração, convívio, e muitas actividades.

Vindos de todos os pontos da diocese, os Jovens foram chegando ao Sabugal, logo pela manhã, e começaram por participar em caminhadas que os conduziram ao centro da cidade. Depois de se terem manifestado euforicamente, na apresentação dos grupos, seguiu-se a participação conjunta numa pintura do mural.

O grupo representativo do Sabugal, encenou a passagem bíblica do «Jovem Rico» que mereceu o aplauso de todos os presentes. A caminhada até à Igreja Paroquial foi ao som do grupo «Coiros de cabra», de Badamalos, à frente e, a encerrar o cortejo, a fanfarra do Agrupamento de Escuteiros do Soito.

Depois do almoço convívio entre os grupos realizou-se o Festival Diocesano Jovem da Canção de Mensagem.

Apesar da elevada participação de jovens, o Padre Jorge Castela, responsável do Departamento da Pastoral Juvenil, referiu, ao Jornal A Guarda, que “é cada vez mais complicado movimentar os jovens”. E acrescentou: “As gerações mudam muito rapidamente e torna-se difícil cativá-los para este tipo de iniciativas”.

publicado por dioceseguardacsociais às 18:12

Festival Diocesano Jovem da Canção

20.04.10

Trovadores de Deus venceram Festival Diocesano Jovem da Canção

 

 

“Firmes no Amor”, do Grupo “Trovadores de Deus”, de Celorico da Beira, foi a canção vencedora do Festival Diocesano Jovem da Canção que decorreu na tarde de 17 de Abril, no Sabugal. A iniciativa fez parte do programa do Dia Diocesano da Juventude, que congregou centenas de Jovens naquela cidade raiana. A canção vencedora arrecadou também o Prémio “Melhor Música”.

Em segundo lugar ficou a canção “Hino à Fé”, do Grupo da Associação Cultural e Recreativa Fernão Joanes, que também foi distinguida com o Prémio “Melhor Interpretação”.

O terceiro lugar foi para a canção “Raízes”, interpretada pelo grupo “+ Jovem”, que congregava elementos de Paços, Eirô e S. Marinha. Esta canção foi distinguida com o Prémio “Melhor Letra”.

Com esta vitória, o Grupo “Trovadores de Deus” vai representar a diocese da Guarda no Festival Nacional da Canção da Mensagem 2010, a realizar em Fátima, no dia 1 de Maio.

No rescaldo do Festival, o Padre Jorge Castela, Responsável pelo Departamento da Pastoral Juvenil da Diocese da Guarda, disse, ao Jornal A Guarda, estar “muito satisfeito com a qualidade dos participantes, pois apresentaram diversos estilos musicais”. E acrescentou: “houve uma qualidade muito acrescida, este ano”.

 

1º Lugar - Trovadores de Deus

Associação Cultural e Recreativa de Fernão Joanes - 2º Lugar

+ Jovem - 3º Lugar

 

 

publicado por dioceseguardacsociais às 12:07

Bispo do Porto esteve na Guarda onde falou sobre a República

16.04.10

 

 

O bispo do Porto considerou esta quinta feira, 15 de Abril, na Guarda, que a decisão do Governo de dar tolerância de ponto por ocasião da presença do Papa Bento XVI em Portugal não terá consequências negativas para a economia.

“Sinceramente, não me parece”, disse D. Manuel Clemente, acrescentando que se a vinda do Papa “animar mais as pessoas, certamente que lhes dá vontade de trabalhar melhor”.

O bispo do Porto, que falava à margem de uma conferência integrada no centenário da República promovida pela diocese da Guarda, adiantou também que “as autoridades do Estado em si são laicas, mas a sociedade não o é”. E explicou: “Portanto, se há um acontecimento que realmente interessa a tanta população portuguesa e que não acontece todos os dias, as autoridades administrativas, como zeladoras do bem comum, têm que ter isso em conta”.

D. Manuel Clemente acrescentou que a decisão do Governo lhe parece “lógica”, como aceitaria que houvesse igual atitude “se fosse outro tipo de acontecimento cultural ou religioso de outra pertença, mas que também fosse igualmente significativo”.

Ao ser questionado sobre se a polémica em torno as denúncias de pedofilia poderá abalar a imagem da Igreja Católica, D. Manuel Clemente respondeu que “não”. “Eu julgo que não abala, porque quem conhece o clero português, quem o atesta e quem o anima são as comunidades cristãs que estão com os nossos padres no dia a dia e cujo testemunho é exactamente o contrário, querem é que eles continuem e que ainda sejam mais”, referiu. E acrescentou: “Para todos nós, esse problema, como qualquer outro que surja, é um problema que nos leva a ser mais rigorosos connosco e a sermos também mais exigentes em tudo, mas isso é a vida da Igreja”.

Durante a conferência intitulada “Relações Igreja-Estado em vésperas da proclamação da República”, proferida na Sala da Assembleia Municipal da Guarda, que estava repleta de assistência, o bispo do Porto falou durante cerca de duas horas de alguns aspectos que marcaram aquela época.

Recordou que a promulgação da lei de separação entre Estado e Igreja, em 1911, “foi um grave problema” para o país.

“A rejeição foi geral, por parte do episcopado e do catolicismo”, referiu o prelado diocesano, lembrando que “até Fevereiro de 1918 a questão da lei da separação manteve-se e foi um problema complicado para que o catolicismo e a República pudessem viver em paz”.

A conferência de D. Manuel Clemente foi a primeira de um conjunto de iniciativas promovidas pela Diocese da Guarda para assinalar o centenário da República.

 

publicado por dioceseguardacsociais às 09:44

Festival Diocesano Jovem da Canção

13.04.10

O DPJG prevê que o Dia Diocesano da Juventude que vai ocorrer no dia 17 na cidade do Sabugal seja um evnto memorável. Pontos altos do dia são as caminhadas, a Eucaristia presidida pelo sr bispo, D. Manuel Felício, e o Festival Diocesano Jovem da Canção de Mensagem 2010. Para a Eucaristia o DPJG convida todos os que quiserem celebrar e agradecer a Deus a Juventude. Esta será celebrada no Castelo da referida cidade. Caso o tempo não o permita, será celebrada na Igreja Paroquial.

O DPJG convida ainda todos os que gostam de música e da alegria própria dos festivais cristãos, que venham assistir ao festival. Este vai ocorrer no salão da Junta de Freguesia do sabugal, com início previsto pelas 15 horas.   Estão apurados nove temas, que vêm de diversos pontos da diocese (Folhadosa, Santa Marinha, Moimenta da Serra, Guarda, Covilhã, Paul, Boidobra, Celorico da Beira, Fernão Joanes).

 

Canção

Grupo

Local

1

Procuro

Pioneiros do Agrup 1222

Boidobra

2

Em Ti eu cresço

Nova Esperança

Covilhã

3

JEC

Moimenta da Serra

4

Raízes

+ Jovem

Paços, Eirô e S. Marinha

5

Hino à Fé

Associação Cultural e recreativa

Fernão Joanes

6

Tu vais sentir

 

Paul

7

E a Ti seguir

Grupo de jovens do Grupo Recreativo e Desportivo de Folhadosa

Folhadosa

8

Firmes no Amor

Trovadores de Deus

Celorico da beira

9

Estrelas da Fé

FBI

Guarda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para fazer a segunda parte do festival, o DPJG conta com a presença de um grupo de música de inspiração católica, a banda JM (Jovens em Movimento), banda revelação da terceira edição do festival JOTA. Venceram também o Festival Nacional da Canção de Mensagem, em 2006, têm dado concertos pelo país, acabaram de vencer o festival diocesano na sua diocese, e estão apurados para representar a diocese de Aveiro no Festival Nacional da canção da Mensagem 2010.

O vencedor do festival que vai ocorrer no Sabugal será o representante da diocese da Guarda ao mesmo festival nacional.

publicado por dioceseguardacsociais às 11:47

Sabugal acolhe Dia Diocesano da Juventude

13.04.10

Dia Diocesano da Juventude: INFORMAÇÕES

 

Para o Dia Diocesano da Juventude, que vai ocorrer no dia 17 de Abril na cidade do Sabugal, o DPJG preparou grandes momentos. Quem quiser almoçar a preços módicos, deverá inscrever-se até dia 10.

ALMOÇO: o DPJG e a APEES (Associação de Pais e Encarregados de Educação do Sabugal) vão colocar à disposição almoços ao preço de 3€. As senhas para o almoço levantam-se até às 11.00h no secretariado do DPJG instalado no Largo da Fonte. As inscrições para o almoço devem fazer-se impreterivelmente até dia 10 de Abril através de formulário que se encontra no site do DPJG. Podem escolher entre dois menus: 1º Menu: Creme de legumes, Pernas de frango assadas no forno c/ arroz de ervilha e salada, iogurte, pão e a água; 2º Menu: Sopa de abóbora c/ espinafres, Bacalhau à Brás e salada de alface, maçã, pão e a água.

 Para facilitar a organização das caminhadas por zonas, o DPJG indica a constituição das zonas pelos diversos arciprestados. Deixa igualmente a sugestão de identificarem a participação dos jovens através das cores definidas para cada arciprestado. Poderão fazê-lo através de t´shirts, bonés, lenços ou fitas, de forma a tornar mais colorida a participação de todos

 

Programa do Dia Diocesano da Juventude 2010:

 

Das 9h30 às 10h00: Chegada e Acolhimento em quatro locais diferentes do Sabugal. Os jovens provenientes da:

      Zona Centro da Diocese: Junto à Santa Casa da Misericórdia                

      Zona Sul da Diocese: Junto ao Mini Preço

      Zona Norte da Diocese: Junto à Escola E.B. 2/3

      Zona Oeste da Diocese: Junto à Rotunda na Avenida Cidade da Guarda

10h00: Caminhada e concentração no Largo da Fonte

10h15: Apresentação dos Grupos de Jovens da Diocese no Largo da

        Fonte.

10h15: Início da Pintura do mural até às 14h30.

11h45: Caminhada para o Castelo do Sabugal

12h00: Eucaristia no Castelo presidida pelo Sr. Bispo  

13h15: Almoço na Central de Camionagem

15h00: Festival Diocesano da Canção Juvenil de Mensagem 2010 no

      Salão da Junta de Freguesia do Sabugal, com a presença da Banda “Jovens em Movimento”

17h30: Encerramento e envio

                   

                   

zonas

arciprestados

cores

Norte

Almeida

Verde escuro

Trancoso

Laranja

Pinhel

Verde claro

Figueira Castelo R

Preto

Centro

Guarda

Vermelho

Rochoso

Roxo

Sabugal

Rosa

Belmonte/Manteigas

Amarelo

Oeste

Celorico da Beira

Castanho

Gouveia

Lilás

Seia

Azul claro

Sul

Covilhã

Azul escuro

Fundão

Branco

Penamacor

Cinzento

Alpedrinha

Bege

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por dioceseguardacsociais às 11:30

mais sobre mim

pesquisar

 

Abril 2010

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
17
18
19
21
22
23
24
25
26
29
30

comentários recentes

mais comentados

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro