A Cáritas paroquial de Goiuveia tem em mãos um projecto de ocupação e integração para os utentes da instituição. Esta iniciativa tem como público-alvo os utentes da Cáritas, os voluntários da Cáritas e a comunidade paroquial. O projecto tem os seguintes objectivos: Criar ou recriar gosto pelo trabalho; Dar a entender o sentido da partilha, do dar e receber; Pôr em prática o lado pedagógico da caridade; Preencher tempos livres; Lutar contra o desânimo, o ócio e a pobreza em todos os seus aspectos.

A Cáritas Paroquial de Gouveia considera que é cada vez mais urgente ter ao dispor um espaço em que seja possível preparar uma refeição ou pelo menos uma sopa, em que possa oferecer uma cama e um banho a quem está sem abrigo, e em que possa tratar da roupa oferecida ou de quem não tem instalação para tal. Ao longo de quase 10 anos de experiência, a Cáritas de Gouveia constatou que a maior parte dos utentes não fazem nada ou quase nada para sair da situação de carência em que se encontram, criando assim uma espécie de subsídio – dependência. Perante esta realidade, a Cáritas Paroquial de Gouveia julga necessária a Criação de um atelier de costura para fabricação de mantas de retalho que serão expostas e vendidas no espaço cedido pela papelaria “Pérola”. Quem trabalhar na produção das mantas terá direito a uma percentagem sobre o preço de venda. É também importante a criação de uma horta comunitária para cultivo de produtos de primeira necessidade (couves, cenouras, feijão, tomates, ervas aromáticas…). Quem trabalhar na horta terá direito a usufruir da produção numa quantidade relativa ao número de pessoas do agregado familiar.

A organização de hospedagem de emergência em caso de despejo, violência doméstica ou de passagem de imigrantes, é outra das prioridades a ter em conta neste projecto. A organização de uma lavandaria e de uma cozinha para servir uma sopa ou uma refeição simples para pessoas carenciada, são outras necessidades que a Cáritas Paroquial de Gouveia pretende ver resolvidas.

Para concretizar estas tarefas, vai disponibilizar tecidos, linhas, agulhas, dedais, tesouras, máquina de costura, bem como sachos, enxadas, ancinhos, regadores, mangueiras, sementes, adubos, atomizador, carrinho de mão. Para o serviço de hospedagem serão necessárias camas com respectiva roupa, produtos de higiene pessoal, toalhas de banho esquentador com botija de gás, uma máquina de lavar roupa, um frigorifico, um fogão com botija de gás, louça e panelas.

 

Recorde-se que a Cáritas Paroquial de Gouveia funciona na garagem da casa paroquial. Segundo os responsáveis “num espaço tão exíguo é difícil conseguir uma arrumação e uma organização mínimas. Assim seria necessário conseguir uma casa para as actividades acima referidas e, para a horta, obviamente, um pequeno terreno”. Para tentarem resolver este problema, os responsáveis pela Cáritas paroquial de Gouveia entregaram um documento ao Bispo da Diocese e à Direcção da Fundação Nun’Álvares, onde referem que “a casa da Fundação Nun’Alvares seria ideal para realização do nosso projecto”.

publicado por dioceseguardacsociais às 17:09